DERROCAGEM

Desmonte Subaquático: O Que Pode Dar Errado

O Que Pode Dar Errado No Desmonte Subaquático? Muitos clientes entram em contato com a Valmon Engenharia, para discutir soluções acerca de problemas encontrados ao longo da execução da obra. Temos mais de dez anos de mercado no setor de desmonte de rochas por explosivos. Se esse é o seu primeiro acesso a essa página, seja muito bem-vindo (a).

No artigo de hoje, faremos breves apontamentos sobre a derrocagem (remoção de rochas submersas). Inclusive, já tratamos sobre esse tema outras vezes aqui em nosso blog, e você pode buscar por outros textos, caso tenha interesse. Não se esqueça de, ao final, curtir a nossa página no Facebook para ser avisado sobre outros artigos interessantes como esse.

O Que Pode Dar Errado no Desmonte Subaquático?

Não é fácil prever o universo de cenários adversos quando da realização da derrocagem. No entanto, abaixo, citamos algumas das ocorrências muito comuns ao longo da obra.

Escolha inapropriada de barcaça para a prestação de serviços – quando incapaz de suportar esforços requeridos, a transportadora de material quebra diversas vezes e reparos se tornam frequentes. Por conseguinte, ocorrem dispêndios de recursos financeiros de maneira improdutiva, além do atraso na obra. Por outro lado, o receio em ver o equipamento quebrar, pode levar a medidas preventivas como aumento do tempo de transporte do material entre o local de carregamento e o ponto de bota-fora.

Insuficiente e inadequada mobilização de equipamentos especiais para realização do serviço – não raro a organização contratada para a realização dos serviços de derrocagem opta por equipamentos que “não dão conta do recado” e apenas constata essa realidade quando atingidos resultados insatisfatórios, oriundos do emprego de tais equipamentos. A essa altura, a decisão errada já foi tomada pela equipe e o empreendedor já incorreu em gastos com a contratação de maquinário incorreto.

Repetições de detonações de material rochoso por não se atingir a conformação de fundo definida em projeto – a opção por parte da contratada em não seguir a receita prescrita em documento norteador é outro fator que leva ao mau desempenho. Por outro lado, não se pode deixar de reconhecer que projetos devem prever, no maior nível de detalhamento possível, técnicas viáveis de forma a se alcançar a conformação desejada. A escavação subaquática em seção e cota de projeto serve como guia para efeitos de controle.

Mobilização de equipamentos e trabalhadores em prazo próximo ao período de defeso – é importante ficar atento ao período de defeso da ictiofauna (peixes de determinada região ou ambiente). Isso, pois essa interdição deve ser considerada quanto da ordem de serviço pela parte contratante. As atividades previstas em cronograma devem estar e sintonia com essa e demais paralizações.

Se você deseja entrar em contato conosco para falar sobre detonações, escavações, desmonte subaquático e demais temas relacionados é só [clicar aqui].

Comentários